Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio: Cupra Ateca 2.0 TSI – Dar razão à paixão

O irmão gémeo do Seat Ateca apresenta-se aqui com uma nova filosofia e argumentos produzidos propositadamente para voltar a despertar a paixão de conduzir, uma vez que, para muitos, esta parece estar cada vez mais adormecida.

Mais do que um novo modelo, o Cupra Ateca representa o nascer de uma nova marca. Conhecida por muitos como a designação das versões mais desportivas da SEAT, a Cupra é agora a nova aposta da marca espanhola. E não pense que se trata apenas de uma manobra de marketing. Com a nova marca Cupra, os modelos parecem ser desenvolvidos com mais paixão e com mais tempo para detalhes que até agora tinham apenas de preencher alguns requisitos. A bordo de um Cupra, é exigido um grau de envolvimento como não acontecia até agora. E isso passa pela adoção de novos materiais, cores, texturas e até cheiros, segundo lemos na entrevista a Alejandro Mesonero Romanos, Diretor de Design das marcas Seat e Cupra.

Nos dias que correm, o automóvel é usado quase na sua totalidade como se fosse um simples objeto destinado a transportar as pessoas entre dois pontos, quando, para quem aprecia sentar-se ao volante e conduzir, poderá ser muito mais do que isso. A Cupra está focada em despertar sensações que, em alguns casos, parecem estar adormecidas há algum tempo.

No caso do Ateca, o primeiro impacto tem a ver com a combinação de cores. Apesar de se tratar de um SUV, formato cada vez mais comum nas nossas estradas, o Cupra Ateca inclui um tom cinzento na carroçaria, que destaca as aplicações em negro brilhante e as mais próximas de um tom cobre que podemos encontrar nas jantes de 19 polegadas (opcionais) e no logotipo da marca. Os para-choques contam com o visual mais desportivo a que a Seat sempre nos habituou, sendo que o traseiro inclui quatro generosas saídas de escape no seu extrator de ar, e a assinatura visual das óticas dianteiras também é a mesma. Aliás, no interior destas continua a estar presente a inscrição Seat Lightning, mas a marca espanhola nunca quis enganar ninguém neste ponto e o primeiro modelo desenvolvido em exclusivo sob a insígnia da Cupra é o Formentor que foi recentemente apresentado no Salão de Genebra e não este. Este Ateca foi apenas o primeiro modelo a ser transformado e transportado para a nova filosofia da recém-criada marca.

No interior encontramos assentos dianteiros mais desportivos e com uma maior envolvência, forrados em pele e Alcantara, com zonas a simular a fibra de carbono, sendo que na unidade ensaiada estavam presentes as baquets desportivas que a marca disponibiliza em opção. Nos encostos de cabeça está também gravado o logotipo da marca e tanto o volante como o comando da caixa de velocidades contam com elementos em pele e com costuras no mesmo tom cobre do logotipo presente no centro do volante, numa área em que o padrão também se assemelha ao da fibra de carbono.

O painel de instrumentos já é a versão totalmente digital e que pode ser personalizada com três ambientes diferentes, ficando apenas a faltar um sistema de info-entretenimento mais atualizado com um monitor tátil de maior resolução, como aquele que encontramos a bordo do novo Seat Ibiza, por exemplo.

Entre os assentos dianteiros marca presença o seletor rotativo dos modos de condução, com destaque para o da bandeira xadrezada que inclui as afinações mais desportivas. É com este modo selecionado que o motor fica com uma sonoridade mais agressiva (ainda que bastante distante do que conhecíamos de outros modelos desportivos da mesma casa), com uma resposta mais rápida ao acelerador e com um feeling de condução um pouco mais aperfeiçoado. E neste caso, os 300 cavalos de potência e os 400Nm de binário máximo do motor 2.0 TSI são dos nossos melhores aliados, uma vez que, em conjunto com o sistema de tração integral 4Drive, da caixa de velocidades de dupla embraiagem e do sistema de travagem da Brembo presente na unidade ensaiada, nos conseguem transmitir de uma forma mais clara a emoção de condução que a Cupra procura incutir a quem vai ao volante.

As sensações que temos ao volante do Cupra Ateca não são muito diferentes do que poderíamos esperar de um modelo de 300 cavalos e tração integral, mas perante toda a envolvência do conjunto, conseguimos afirmar que a Cupra está mesmo em busca de algo mais especial, o que nos deixa ainda com mais vontade de deitar as mãos ao Formentor, assim que este chegar ao nosso mercado.

Para já, ficamos com este Ateca, disponível numa área específica de alguns concessionários da Seat e com um preço de venda ao público a começar nos 55.754 euros. As hipóteses de personalização incluem jantes com um estilo diferente, tais como as da unidade ensaiada e cores diferentes para a carroçaria, além de uma longa lista de opcionais que poderão deixar este modelo mais ao gosto de cada cliente. Entre os quais destacamos o sistema de som desenvolvido pela Beats Audio para este modelo, o teto de abrir panorâmico ou o sistema de travagem mais eficaz com a assinatura da Brembo.

VEREDICTO

Não é segredo que por baixo deste Cupra está um Ateca da Seat, equipado com um motor 2.0 TSI de 300 cavalos e com um sistema de tração integral. Mas este ficará para sempre na história da marca como o primeiro modelo a receber a atenção da nova marca, através de um novo conjunto de materiais e de uma envolvência bem mais cativante a bordo, que nos deixa desejosos de conhecer o primeiro modelo a ser desenvolvido totalmente pela Cupra. Para já, este Ateca é um dos melhores desportivos produzidos pela marca espanhola, fazendo com que um SUV tenha uma dinâmica muito acima do convencional. E com a vantagem de ainda oferecer um ambiente bem mais cativante do que acontecia até agora.

FICHA TÉCNICA

> CUPRA Ateca 2.0 TSI DSG 4Drive

MOTOR: 4 cilindros em linha; Cilindrada (cm3): 1.984; Potência máxima (cv/rpm): 300/5.300-6.500; Binário máximo (Nm/rpm): 400/2.000-5.200; TRANSMISSÃO: Tração integral; Caixa automática DSG de 7 velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, McPherson; Braços múltiplos; DIMENSÕES: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.376/1.841/1.601; Distância entre eixos (mm): 2.631; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.573/1.547; Travões (fr./tr.) Discos ventilados/Discos sólidos; Peso (kg): 1.615; Capacidade da bagageira (l): 485; Depósito de combustível (l): 55; Pneus (fr./tr.): 245/40 R19; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 5,2; velocidade máxima (km/h) 247; CONSUMOS: Urbano/Extraurbano/Combinado (l/100 km): n.d./n.d./7,4; Emissões de CO2 (g/km) 168;

PREÇO: 55.754 euros (versão base); 63.997 euros (unidade ensaiada);

OUTRAS NOTÍCIAS

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.